Linha do Tempo


 

Ao final do ciclo cafeeiro, chega ao Brasil no dia 08 de Dezembro de 1887, no porto de Santos, o navio “Bourgogne”. A bordo estão Ângelo Peloggia, sua esposa Elena Bigaran, Antônio Peloggia e sua esposa Antônia Clemente, além de sua mãe Domenica Benettoni e seu sobrinho Giovanni Peloggia. A família deixava para trás o pequeno distrito de Santo Stino Di Livenza em Veneza e chegava para uma nova vida no Brasil.

Após 67 anos, Amadeu Peloggia, neto de Antônio Peloggia, inaugura o primeiro comércio da família Peloggia em Taubaté, o Armazém IV Centenário (uma alusão aos 400 anos da cidade de São Paulo em 1954).

Os filhos vieram, os anos se passaram e cada um seguiu o seu caminho, porém com algo em comum, o comércio como parte de suas vidas. Um deles decidiu arriscar em um novo projeto, foi então que no ano de 2000 surgiu a primeira unidade da Cesta Básica Peloggia.

A empresa se consolidou e em poucos anos conquistou grande espaço no mercado regional. Com um novo prédio e uma nova estrutura estavam prontos para abraçar mais este desafio.

O avanço seguiu e o número de colaboradores, fornecedores e clientes continuou a crescer. Era preciso mais espaço! A empresa expandiu para quase o dobro de seu tamanho original, tornando-se mais produtiva e competitiva no mercado.

Política de Qualidade


Fornecer cestas de alimentos que satisfaçam nossos clientes, através da melhoria contínua de nossos processos, serviços e o comprometimento com a qualidade de nossos fornecedores e colaboradores.
(Cestas de Alimentos Maruste Ltda. - Vicente Benedito Peloggia 11/12/09)

Cesta Básica Pelóggia - Estímulo à produtividade.